IPO: guia rápido sobre o assunto

0
IPO XP Inc a Nasdaq

Com o brasileiro cada vez mais atraído por ativos de renda variável, algo que constantemente fica no radar dos investidores afim de achar novas oportunidades para alocar seus recursos, são os IPOs, que, há 4 anos seguidos tem desempenho significativos dentro do Ibovespa.

Mas afinal, o que é um IPO?

O primeiro lançamento de ações no mercado é chamado de Oferta Pública Inicial (Initial Public Offer – IPO). As empresas abrem seu capital na Bolsa para captar novos recurso que permitem novos investimentos e reestruturação de passivos da empresa, ou seja, ocorre efetivamente um aumento de capital da empresa.

Portanto, ela deixa de ser controlada por um único dono ou grupo de pessoas e começa a ter acionistas, ou seja, pessoas anônimas que possuem a menor parte da empresa (As Ações).

No Brasil, ela se torna uma S.A., ou Sociedade Anônima, dessa forma.

Grandes investidores podem comprar uma grande quantidade de ações e efetivamente tomar decisões dentro da companhia, mas em geral elas são comercializadas aos milhares na bolsa de valores e são distribuídas entre pequenos investidores por preços que mudam a todo segundo enquanto o mercado está aberto para negociações.

Post: Ações: o que são e como funcionam?

Vantagens do IPO para a Empresa

Um IPO é um marco importantíssimo para uma empresa, porque isso significa que ela se tornou bem sucedida o suficiente para exigir muito mais capital para continuar a crescer. Muitas vezes é a única maneira da empresa obter dinheiro suficiente para financiar uma enorme expansão, já que os maiores IPOs da história conseguiu arrecadar bilhões de dólares em um único dia!

– Lucro para os proprietários: Para os proprietários finalmente é hora de tirar proveito de seu trabalho árduo. Então eles costumam vender uma parcela de suas participações da empresa e assim fazer milhões no dia em que elas finalmente se tornam públicas.

– Atração de melhores profissionais: O IPO também pode permitir que as empresas atraiam os melhores talentos oferecendo a opção de receber ações na negociação, assim podem pagar um salário menor a esses primeiros executivos com a promessa de que eles podem ter um retorno substancial na abertura de capital.

– Acesso aos recursos dos acionistas: Como já mencionado no texto, com a captação de novos recursos, as empresas podem expandir seus horizontes e possibilidades, como por exemplo realizar investimentos que internacionalizam a empresa, criar novos produtos e serviços ou pagar dívidas, assim melhorando o desempenho de uma forma geral da empresa.

– Possibilidades de grandes ganhos: Não só para a empresa o IPO é vantajoso. As primeiras ofertas, principalmente as mais visadas, podem fazer as ações dispararem e o acionista que aderiu a oferta ganhar no aumento significativo do preço.

Desvantagens do IPO para a Empresa

Por tamanha importância, o processo de IPO é bem burocrático e trabalhoso, fazendo assim os líderes da empresa foquem em outro processo que não são seus negócios, o que pode prejudicar os resultados da empresa.

– Preço e burocracia: A empresa deve contratar um banco de investimento para ajudá-los com as complexidades do processo. Atualmente, uma pesquisa realizada pela PwC, revelou que um IPO pode custar de 2,5% a 5,6% do volume da oferta aqui no Brasil, sendo que quanto maior for o volume, mais diluído será o custo.

– Proprietários podem ficar atrelados às ações, em alguns casos os proprietários da empresa não embolsam o dinheiro da venda de suas ações para si mesmos. Muito pelo contrário, os investidores primários podem obrigá-los a colocar todo o dinheiro de volta no negócio. Sem falar do ponto que os proprietários podem ficar atrelados as ações restantes, isso porque uma venda em massa pode ser prejudicial ao preço das ações no mercado.

– Multiplicidade na administração do negócio, já que agora os proprietários originais terão novos sócios que podem opinar e questionar as decisões da empresa.

– Regras de Governança, a empresa terá que enfrentar diversas legislações e obrigações que a CVM impõe, como resultados e fatos relevantes que podem influenciar o desempenho da mesma. Fora essas, existem diversas outras regras que variam pelo nível governança coorporativa que a empresa estará exposta, mas isso será assunto para outro post.Newsletter

Curiosidade

Os IPOs podem ser muito interessantes para os investidores, abaixo separamos o Top 10 dos maiores até a data deste post:

1°- Saudi Aramco  – US$ 25,59 Bilhões (Dezembro de 2019) – Tadwul

2°- Alibaba  – US$ 21,76 Bilhões (Setembro de 2014) – NYSE

3°- Softbank Corp – US$ 21,34 Bilhões (Dezembro de 2019) – Tóquio

4°- NTT Mobile – US$18,09 Bilhões (Outubro de 1998) – Tóquio

5°- Visa – US$17,86 Bilhões (Março de 2008) – NYSE

6°- AIA – US$17,78 Bilhões (Outubro de 2010) – Hong Kong

7°- Enel – US$16,45 Bilhões (Novembro de 1999)- NYSE

8°- Facebook, Inc. – US$16,00 Bilhões (Maio de 2012) – NASDAQ

9°- General Motors – US$15,77 Bilhões (Setembro de 2010) – NYSE

10°- ICBC – US$13,95 Bilhões (Outubro de 2006) – Hong Kong

A Saudi Aramco é a maior empresa exportadora de petróleo do mundo e agora, a maior empresa de capital aberto mundo agora. Suas ações do IPO foram precificadas a US$8,53 e resultou na captação de US$25,6 bilhões. As ações da pretroleira são negociadas na Bolsa de Valores de Riad, na Arábia Saudita.

Um IPO relevante nos últimos tempos foi o da XP Inc na Bolsa Americana de Nasdaq, no dia 11 de dezembro do ano passado. O IPO da empresa de investimentos foi considerado o 9º maior do mundo em 2019, precificado a US$ 27,00 por ação. No primeiro dia, as ações da XP Inc subiram mais de 27% e, até o momento já são mais de 58% de crescimento, com um preço de US$ 42,80 por ação.

Nesta semana, no Brasil, tivemos duas novas empresas abrindo seu capital na Bolsa de Valores: Priner, do Setor de Serviços Industriais, que subiu incríveis 34% em sua estreia e Moura Dubeaux, do Setor de Construção.

Quer saber mais sobre como investir em IPOs? Converse com um Assessor de Investimentos clicando aqui!

Abra sua conta!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentário
Nome