Acompanhar o câmbio é muito importante no dia-a-dia, seja você investidor, empresário ou viajante, por exemplo. A alta variação do câmbio interfere diretamente e de maneira completa em diversos segmentos da economia brasileira.

No âmbito dos investidores por exemplo, existe uma grande quantidade de ativos atrelados ao Dólar no mercado financeiro, deste modo, uma grande variação cambial pode influenciar diretamente na performance dos ativos e, consequentemente, na rentabilidade final.

Para os empresários, o câmbio é importante em processos do comércio exterior, isto é, no que tange exportações e importações de mercadorias, onde acontece o processo de fechamento de câmbio, que permite as empresas realizarem a compra ou venda de uma moeda, com a finalidade de receber ou pagar pelos produtos negociados.

E para os viajantes, no momento da viagem você precisa realizar um operação de câmbio da moeda local (real) para a moeda do país estrangeiro, assim será possível  pagar pelos bens e serviços oferecidos no país. Deste modo, Assim, você deve procurar uma casa de câmbio para converter seus reais em dólares ou euros, por exemplo.

O que motiva pessoas e empresas a necessitarem operações de câmbio

Câmbio, no mercado financeiro, é a operação de troca de moeda de um país pela moeda de outro.Quando uma pessoa (física ou jurídica) brasileira tem obrigações em moeda estrangeira, ela precisa fazer a troca desta moeda por reais.

Essas obrigações podem ser originadas por diversos motivos, por exemplo:

  • Transferência de recursos para conta de mesma titularidade no exterior;
  • Investimentos no exterior;
  • Compra ou venda de imóvel;
  • Aporte ou redução de capital em empresas;
  • Compra ou venda de mercadoria/serviços;
  • Compra ou venda de empresas;
  • Manutenção de um parente que estuda no exterior.

Tipos de câmbio

Existem dois tipos principais de câmbio: o Turismo e o Comercial.

Câmbio Turismo: é a cotação utilizada para a compra e venda de moeda estrangeira para viagens internacionais, aquela que você encontra nas casas de Câmbio, por exemplo.

Câmbio Comercial: é a cotação utilizada para operações realizadas no mercado de câmbio, tais como exportações e importações, além transferências financeiras.

Tipos de Operações

Quando a pessoa precisa ENVIAR recursos para o exterior, ela precisa comprar a moeda estrangeira, logo, trata-se de uma operação de VENDA (de moeda estrangeira da instituição financeira para o cliente).

Quando a pessoa precisa RECEBER recursos do exterior, ela precisa vender a moeda estrangeira, logo, trata-se de uma operação de COMPRA (da moeda estrangeira do cliente pela instituição financeira).

As remessas internacionais, em sua grande maioria, são transacionadas pelo SWIFT (Society for Worldwide Interbank Financial Telecomunication) que basicamente, pode ser traduzido em um sistema de troca de mensagens entre os bancos.

Taxa Cambial

A taxa de câmbio deve refletir a relação entre os preços dos bens, serviços e/ou outros fatores de produção domésticos e os preços praticados em outros países.

Sendo assim, é a cotação ou preço em unidades da moeda nacional (Real) em comparação com outra moeda estrangeira, ou seja, a taxa cambial reflete o custo de uma moeda em relação à outra. Por exemplo o Dólar: 1 dólar americano custa R$ 5,20 (Exemplo para taxa cambial entre USD/BRL).

No Brasil, os agentes autorizados referenciam a taxa de acordo com a cotação da moeda, visto que o  Bacen não fixa uma taxa de câmbio específica. Sendo assim, as taxas podem ser livremente negociadas entre instituições e clientes.

Para entendermos melhor como podemos te ajudar com essa operação, criamos uma pesquisa que você pode responder clicando aqui!

Fechamento de Câmbio

O fechamento de câmbio é um processo intermediado pelo Banco Central do Brasil, afim de fiscalizar e regulamentar o mercado, que visa a de conversão de moedas estrangeiras em moeda nacional, no caso do Brasil, o Real.

Vale ressaltar que todas as operações cambiais realizadas devem ser registradas no Sistema de Informações do Banco Central (Sisbacen).

O momento mais apropriado para realizar o fechamento de câmbio depende da necessidade de recursos financeiros, da taxa de juros vigente e da variação da taxa de câmbio entre o fechamento e a liquidação do contrato.

Como fazer um fechamento de câmbio

Para fazer o fechamento de câmbio, a empresa deve ter cadastro em algum agente regularizado pelo Bacen (bancos autorizados ou corretoras de câmbio) escolhida para fazer a operação, apresentar os documentos necessários e assim realizar o cadastro.

Deste modo, a empresa encaminha ao agente autorizado os documentos solicitados para efetuar o pedido da remessa. Após, é realizado a conferência dos documentos relacionados à transação. Feito isso, o próximo passo a negociação da taxa de câmbio.

Por fim, o contrato de câmbio é firmado com todas as informações referentes à operação, em seguida, ocorre o débito ou o crédito do valor negociado. Esse dinheiro, então, é convertido para a moeda do país de destino.

A transação é finalizada por completo quando o valor da transação chega na conta de destino, ou seja, ocorre a liquidação do câmbio. Neste momento, a instituição responsável pela operação emite o código Swift, que identifica a transferência internacional de dinheiro.

Contrato de Câmbio

O contrato de câmbio é documento feito para coleta de informações entre as partes em uma operação de câmbio, que formaliza a troca de moeda estrangeira pela nacional.

No contrato constam os dados relacionados à moeda comprada ou vendida, à taxa cambial negociada e o valor valor correspondente em moeda nacional.

Os contratos de câmbio devem ser registrados pelas agências autorizadas no Sisbacen. Nas operações de compra ou de venda de moeda estrangeira de até US$ 3 mil, ou seu equivalente em outras moedas estrangeiras, não é obrigatória a formalização do contrato de câmbio.

Quer saber mais sobre nossas operações de Câmbio? Converse com um de nossos assessores clicando aqui!

Fonte: Treasy e Suno Research

Abra sua conta!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentário
Nome