Indicadores ao Investidor IV: Quanto rende investir na Bolsa de Valores e qual tempo para dobrar meu capital?

2
Bolsa de Valores

Este é um resumo do Cenário do Mercado de Capitais no momento, com o rendimento da Bolsa de Valores, o cenário histórico, comparação com Renda Fixa e Poupança e mais!

Você sabe quanto a Bolsa de Valores rende ao ano?

1 – Qual rendimento médio da Bolsa de Valores no Brasil, no longo prazo?

Muitos investidores possuem essa dúvida, mas afinal, quanto historicamente o Ibovespa variou no Longo Prazo?

Com os dados oficiais da B3, temos a comparação do ano base com a janela de tempo escolhida. O resultado foi filtrado para 3 observações temporais:

Rentabilidade da Bolsa de Valores
  • Médio prazo – 5 anos completos: + 28% de retorno médio ao ano;
  • Longo prazo (aposentadoria) – 30 anos: +71% de retorno médio ao ano;
  • Longuíssimo prazo (Mais longo dado oficial – Buy and Hold): +107.6% de retorno médio ao ano.

Diante desses dados, fica evidente aquilo que investidores profissionais e experientes costumam indicar para iniciantes no mundo dos investidos: Bolsa de Valores é um investimento muito rentável, sobretudo no longo prazo. Esse quadro é ainda mais verdadeiro em um país que passa por tantas oscilações e crises econômicas e políticas.

2 – Quanto tempo irá demorar para dobrar meu capital investido?

Muitos investidores, mesmo diante do quadro citado acima, possuem aversão à renda variável e preferem investir a totalidade de seus recursos, mesmo que de longo prazo, apenas em renda fixa.

Como sabemos, no Brasil, isso parecia fazer sentido durante décadas em função de nossa altíssima taxa de juros. Porém, como já trouxemos em posts anteriores, nossas altas de juros eram oriundas de tentativas de controle da hiperinflação que vivenciamos no Brasil.

Embora o ganho nominal do investimento fosse muito alto, o dinheiro também de desvalorizava de maneira acentuada. O ganho real (rendimento – inflação) em diversos momentos era pequeno, criando uma falsa ilusão de rentabilidade.

Desde 2016 esse cenário veio mudando, com sucessivas quedas na SELIC, até chegarmos no patamar atual de 3% a.a., com perspectivas de terminar o ano a 2.25%.

Diante disso, comparando apenas os anos de 2015 para cá, quando tempo eu demoraria para dobrar meu capital investimento apenas em renda fixa?

A screenshot of a cell phone

Description automatically generated
Fonte: Nord Research

A resposta está no quadro acima e não precisa de muitas explicações.

Se atualizarmos isso para perspectiva do FOCUS para final do ano, utilizando a SELIC a 2.25%, precisaremos de 32 anos para dobrarmos nosso capital em renda fixa (sem descontar a inflação).

Neste caso: 100 mil reais, rendendo a 2.25%, demorariam 32 anos para virarem 200 mil reais.

Enquanto isso, nos últimos 30 anos, a bolsa brasileira rendeu, em média, mais de 70% ao ano. Sabemos que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura, sobretudo em renda variável. Mas por curiosidade, quanto renderiam os mesmos 100 mil reais?

Resposta: R$ 819.177.052.212,69!

Eu refiz o cálculo algumas vezes por dúvida, mas é isso, 819 Bilhões.

Sempre subestimamos o valor dos juros compostos, Warren Buffet não.

Você conhece alguma pessoa que investiu 100 mil reais dia 01/01/1990 e deixou lá, sem nunca mexer até 01/01/2020? Bem no Plano Collor? Eu não conheço, mas conheço algumas que deixaram esta quantidade de dinheiro na poupança…

Se formos fazer uma comparação mais justa, dos últimos 30 anos, utilizando o retorno médio do índice da Bolsa de Valores de economias mais estáveis e maduras como Estados Unidos e Europa, temos o valor de 12.1% de retorno ao ano (fora os dividendos).

Esses valores aplicados em nossos mesmos 100 mil reais, pelos mesmos 30 anos, virariam: R$ 3.117.188,63, valor 15.8x maior do que o obtido na atual renda fixa.

Qual será sua escolha para os próximos anos?

O ideal é sempre o investidor procurar um profissional certificado do mercado financeiro para ajudar nessas escolhas e criar a proporção certa para você dentre as opções de ativos. A fórmula mágica de investimento não existe, mas uma carteira bem ajustada para seus objetivos e ao cenário econômico, irá fazer toda a diferença em seu futuro financeiro.

Quer um portfólio de investimentos com os melhores produtos do país e do mundo, que equilibre gestão de risco e maximização da rentabilidade? Clique aqui!

3 – Diante do cenário histórico apresentado, em que ponto nos encontramos hoje na Bolsa de Valores Brasileira?

Para respondermos essa pergunta, é interessante observarmos o gráfico do Ibovespa, cotado em dólar, desde 1963 até hoje:

Ibovespa Dolarizado

Analisamos o IBOV em dólar, pois mais da metade dos investidores na bolsa brasileira são estrangeiros. E porque muitos dos investidores desejam proteger seu patrimônio das oscilações da moeda brasileira, pensando em uma independência financeira mais sólida e conversível.

Utilizo este gráfico para ilustrar meus estudos desde 2008, para os amantes de análise técnica (embora saibamos que ela não surte efeito no longo prazo) fica evidente que estamos em um valor médio bastante descontado dadas variações históricas do ativo.

Muitos investidores experientes enxergam momentos como esse (crise econômica mundial + crise política brasileira) como oportunidades históricas para alocações de longo prazo.

Assessor de Investimentos

2 COMENTÁRIOS

  1. Muito bom! Parabéns pela analise 🙂 Clara e direta. A maioria das vezes imaginamos esses números na nossa cabeça e não conseguimos ter discernimento pra fazer as escolhas ou saber se estão corretos.
    Ver tudo assim em forma de gráficos e com comparativos deixa tudo mais organizado para o aprendizado e tomar as decisões.

    Se era uma “boa” entrar na bolsa quando tava perto 120 mil pontos, imagina agora com 80.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentário
Nome