Começar a investir pode ser um grande desafio, principalmente quando não temos contato com o planejamento financeiro desde cedo. Por essa razão, antes de dar início aos investimentos, é necessário entender muito bem qual a nossa situação atual e onde queremos chegar, ou seja, quais são os nossos objetivos com os investimentos.

Para ajudar você a entender melhor como começar a investir, este post é dividido em 5 tópicos:

1) Por que você quer começar a investir?

2) Como se organizar financeiramente

3) Quanto investir e economizar

4) Entenda seu perfil

5) Estude e peça ajuda

1. Por que você quer começar a investir?

Antes de iniciar seus investimentos, tenha muito claro por qual razão você está investindo, as quais podem variar a depender do seu estilo de vida. Geralmente, as pessoas investem para:

Pode ser que você tenha se identificado com mais de um dos objetivos listados e saber disso é muito importante, pois existem produtos que combinam melhor com cada um deles. Por exemplo, se seu único objetivo é garantir a aposentadoria, você sabe que pode alocar em ativos de maior prazo. Mas se você pretende comprar um carro ao final do ano, deveria pensar em ativos com maior liquidez e menos risco.

Por isso, antes de começar a investir, tenha em mente quais são os seus objetivos.

2. Como se organizar financeiramente

Agora, você pode estar pensando “Ok, já sei por qual razão quero investir, mas não tenho dinheiro sobrando.” De fato, diversas pessoas pensam que somente poderão investir quando sobrar algum dinheiro no final do mês, mas estão completamente equivocadas.

Para conseguir investir, constância e disciplina são palavras-chave. Então, é necessário que você veja o investimento como uma prioridade nas despesas mensais e não como uma opção, caso sobre algum valor. Isso significa que antes de comprar aquela blusinha que viu na vitrine, tomar o café da manhã fora de casa ou comprar um celular da última geração, reserve a quantia que você pretende investir.

A partir do momento que o investimento virar um hábito e você o tratar como uma despesa fixa, será possível investir todo o mês. Mas como fazer isso? Para conseguir se organizar e começar a investir mensalmente, é necessário saber:

  • Qual a sua receita? Ela é fixa ou variável?
  • Se sua receita for variável, qual o mínimo que você pode chegar a ganhar em um mês?
  • Quais são as suas despesas? Quais delas são fixas? Quais são variáveis?
  • Quais despesas você consegue diminuir?
  • Quais gastos são essenciais, ou seja, você não consegue viver sem?
  • Você possui dívidas?

Utilize a nossa Planilha de Controle de Gastos Pessoais para organizar todas as suas entradas e saídas e entender qual é a sua atual situação em relação às finanças.

Planilha de Controle de Gastos Pessoais

3. Quanto investir e economizar

Agora que você já elencou suas receitas e despesas e colocou na planilha, já consegue ter uma ideia de quanto está sobrando ou faltando para fechar o mês. A partir disso, faça metas de economia para conseguir investir todo o mês o suficiente para alcanças os objetivos, aqueles mesmos que você estipulou no primeiro tópico.

Exemplo 1: Para eu comprar um carro em 2025, tenho que economizar R$ 500,00/mês e para isso, vou enxugar em 20% os meus gastos com mercado e buscar uma forma de renda extra.

Exemplo 2: Quero garantir minha aposentadoria, mas como sou autônoma, minha renda é variável. Vou estipular como meta investir 30% do que recebo todo mês.

Importante: Independentemente dos seus objetivos no curto ou longo prazo, o primeiro passo de todo o investidor deve ser ter uma Reserva de Emergência, para entender melhor como planejar a sua, confira aqui o artigo que fizemos explicando todos os pontos que devem ser analisados.

4. Entenda seu perfil

Antes de começar a investir, entenda qual o seu perfil de risco, isso é fundamental para você ter tranquilidade na sua trajetória como investidor. Não esqueça que o objetivo dos investimentos é trazer segurança, isso significa que você somente deve investir em ativos que se sente confortável.

Para entender mais sobre os diferentes perfis de investidor, dá uma olhada nesse artigo que preparamos.

5. Estude e peça ajuda

Antes de começar a investir, busque entender sobre alguns preceitos básicos que influenciam diretamente nos investimentos. Entenda qual o papel da taxa SELIC, qual sua relação com a inflação, o que é o Ibovespa, o que são ações e títulos de Renda Fixa. Para te ajudar nesse processo de aprendizado, separamos um artigo com os principais índice do mercado, é só clicar aqui.

Não esqueça que é o seu dinheiro que estará em jogo e escolhas feitas com pressa ou mal assessoradas trazem consequências. Para entender mais sobre os tópicos aqui abordados, converse com um de nossos assessores!

Estamos à sua disposição.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentário
Nome