Todos que investem, desejam retornos como: lucros, segurança financeira, bons resultados ou garantir a aposentadoria, certo?

Por isso, tanto quem visa acumulo de patrimônio ou uma aposentadoria confortável, começa pelo mesmo ponto de partida: análise do perfil e diagnóstico dos investimentos. A diferença entre um estilo de investidor e do outro será o caminho percorrido, com mais ou menos riscos de oscilações em seu capital e prazo para atingimento dos objetivos.

O que é o perfil do investidor

O perfil do investidor, também chamado de suitability, serve para orientar as escolhas de produtos compatíveis com a sua personalidade e seus objetivos. É uma espécie de análise que identifica suas preferências e expectativas em relação aos investimentos. A forma como você lida com os fatos, a sua aversão ao risco, experiência com diferentes produtos e o seu objetivo com os investimentos é o que determina o seu perfil de investidor.

A ideia do perfil do investidor é funcionar como um guia, um norte de como você deve planejar a sua trajetória em seus investimentos. Ou seja, vai mostrar quais modalidades de investimento (renda fixa, renda variável, etc) são mais compatíveis com você.

A definição do perfil do investidor tem como base quatro fundamentos: tolerância ao risco, situação financeira, conhecimento do mercado e objetivos.

Os 3 tipos Perfil do Investidor

Conservador

O cenário de investimentos é igual para todos, mas a forma como cada pessoa vai obter retorno depende da tolerância ao risco.

Veja a evolução do CDI e do Ibovespa nos últimos 10 anos:

Evolução do CDI nos últimos 10 anos
Evolução do CDI nos últimos 10 anos
Evolução do Ibovespa nos últimos 10 anos
Evolução do Ibovespa nos últimos 10 anos

Esse perfil de investidor prioriza a segurança em suas aplicações. Em sua diversificação de investimentos, o conservador deve manter a maior parte da sua carteira de investimentos em produtos de baixo risco como Renda Fixa e alguns tipos de Previdência Privada.  Títulos do Tesouro, Fundos de Investimento em Renda Fixa ou Fundos Multimercado com baixa volatilidade também são produtos interessantes.

Entretanto, caso o investidor opte por Renda Fixa, é interessante escolher ativos garantidos pelo FGC como CDB, LC, LCI ou LCA.

Sendo assim, a ideia do investidor conservador é investir em produtos de baixo risco e ganhar menos, mas ganhar sempre.

Moderado

Se você não abre mão de segurança na hora de investir mas está aberto a maiores riscos para obter melhor rentabilidade, ou seja, busca equilibrar rentabilidade e risco, isso indica que você tem perfil moderado.

Esse investidor está entre os conservadores e os arrojados. São aqueles que toleram manter uma parcela do seu capital em ativos com maior risco e volatilidade. Assim, opta por investimentos mais arriscados dependendo da situação. Nessa classificação de perfil, é importante ficar atento aos riscos e ajustar a estratégia de acordo com as oscilações do mercado.

diversificação é a estratégia de diluição de risco e maximização de ganho que consiste em alocar em diferentes produtos simultaneamente para que o desempenho negativo de um lado não traga perdas definitivas, visando o equilibrio da carteira.

Arrojado

Você já escutou a famosa frase: quanto maior o risco, maior o retorno?

O investidor com perfil arrojado possui mais conhecimento do mercado financeiro e entende que a volatilidade do mercado e as oscilações são momentâneas e necessárias para aproveitar lucros mais altos a longo prazo.

Normalmente, o agressivo busca crescer o seu patrimônio para cumprir alguns objetivos da sua vida e, claro, se aposentar mais cedo para viver da renda de seus investimentos.

Vale ressaltar que, mesmo com perfil arrojado, é recomendado que este tipo de investidor tenha uma reserva de emergência/oportunidade para imprevistos que demandem dinheiro a curto prazo. Esta parcela da sua carteira deve estar alocada em investimentos mais conservadores e com liquidez díaria.

Quando pensamos no perfil de investidor arrojado, automaticamente pensamos em renda variável. É uma estratégia de maximizar ou aumentar o ganho para obter um rendimento melhor. Entretanto, é um tipo de investimento que sofre com a volatilidade e não possui rendimento garantido, como funciona na renda fixa.

Como começar a investir?

Antes de realizar qualquer investimento, é essencial que você responda a estas 6 perguntas:

  1. Qual o objetivo do investimento que pretendo fazer?
  2. Em quanto tempo pretendo utilizar o dinheiro?
  3. Qual o retorno esperado do investimento que estou considerando?
  4. Quanto este retorno pode variar para mais ou para menos?
  5. Em caso de cenário pessimista, qual será a implicação na minha vida financeira? Posso aceitar o resultado?
  6. Posso efetuar o resgate do investimento no prazo em que necessito (ter liquidez)?

Faça uma análise de seu perfil do investidor e um diagnóstico gratuito de seus investimentos clicando aqui!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentário
Nome