Muito provavelmente você já ouviu alguma história de alguém que guardava dinheiro debaixo da cama, ou se deparou com um aumento dos preços no supermercado. É sobre isso que iremos falar nesse artigo, a tão temida inflação.

Entendendo a inflação

Basicamente, a inflação refere-se a um aumento contínuo e generalizado dos preços em uma economia. 

Se você tem mais de 30 anos viveu a época pré Plano Real, quando o Brasil passava por um período de hiperinflação. Muitos tiveram suas poupanças congeladas pelo Plano Collor em uma tentativa de frear a inflação, que alcançou 1232,71% em 1989.

A inflação no Brasil é medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), responsabilidade do IBGE. O IPCA é o termômetro da economia Brasileira, levando em consideração as famílias com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos. Esse índice de preços tem como unidade de coleta estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, concessionárias, serviços públicos e internet. Sua coleta estende-se, em geral, do dia 01 a 30 do mês de referência.

Todas as economias do mundo passam pelo processo de desvalorização de sua moeda. Segundo dados do FED, o Dólar Americano perdeu 50,5% do seu valor entre 01/2000 (Janeiro de dois mil) e 01/2020 (Janeiro de dois mil e vinte) quando, nesse mesmo período, o Real Brasileiro perdeu 235,61%. Ou seja, em 20 anos, um produto de US$100,00 passou a custar US$150,50 enquanto um produto de R$100,00 agora custa R$335,61.

Inflação histórica brasileira

Dezembro de 1999 8,94% Dezembro de 2009 4,31%
Dezembro de 2000 5,97% Dezembro de 2010 5,91%
Dezembro de 2001 7,67% Dezembro de 2011 6,50%
Dezembro de 2002 12,53% Dezembro de 2012 5,84%
Dezembro de 2003 9,30% Dezembro de 2013 5,91%
Dezembro de 2004 7,60% Dezembro de 2014 6,41%
Dezembro de 2005 5,69% Dezembro de 2015 10,67%
Dezembro de 2006 3,14% Dezembro de 2016 6,29%
Dezembro de 2007 4,46% Dezembro de 2017 2,95%
Dezembro de 2008 5,90% Dezembro de 2018 3,75%

Investimentos à prova de inflação

Alguns investimentos se beneficiam da inflação, são eles: Tesouro IPCA, Tesouro IPCA+, Debêntures, LCI e LCA e Fundos imobiliários. Saiba mais sobre estes investimentos clicando aqui.

Para sabre mais sobre estes investimentos e montar uma carteira diversificada e de acordo com seu perfil, converse com um de nossos assessores clicando aqui!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentário
Nome