Tanto para quem busca aumentar seu patrimônio a médio prazo ou uma aposentadoria confortável, o ponto de partida é o mesmo: personalizando a sua estratégia de investimento e escolhendo as melhores opções de investimento.

Quem é você no mercado financeiro?

Existem alguns conceitos básicos sobre quem é você no mundo dos investimentos, afinal de contas estes envolvem pessoas, vidas e planos individuais.

A definição do seu perfil de investidor está baseada na tolerância ao risco e por esse motivo, quanto mais você se conhece, mais fácil saber se determinado ativo financeiro combina ou não com você.

Para tal, é feito um teste de perfil de investidor, também chamado de suitability e que é um dos principais instrumentos para entender os seus objetivos e o sucesso está diretamente ligado ao alinhamento da escolha dos ativos que irão compor a carteira de investimentos com o perfil de investidor revelado. Através do alinhamento do perfil e as escolhas dos ativos é possível evitar frustações totalmente desnecessárias.

Os três principais tipos de perfis são: conservador, moderado e agressivo.

Um ponto em comum entre esses perfis é a necessidade de uma reserva de emergência, já que ela deve estar disponível em qualquer ocasião e por isso não pode sofrer variação drástica em seu valor. Todos os três perfis devem ter uma parcela de seus recursos direcionada à reserva de emergência.

Quais as melhores opções de investimento para cada um desses perfis?

O melhor investimento é aquele que se adéqua ao perfil e aos objetivos do investidor. Ou melhor, vamos falar no plural, sobre os melhores produtos ou ativos, porque afinal, independente do perfil, a diversificação é um dos cuidados essenciais na hora de investir.

Com a diversificação de ativos é possível fazer com que uma parte dos seus investimentos esteja direcionada em buscar segurança, menos volatilidade e outra parte busque maiores rendimentos e seja mais maleável em relação aos riscos.

Perfil Conservador

O investidor conservador é aquele que não aceita perder nada, prefere ganhar pouco, mas ganhar sempre.

Para o perfil conservador os Títulos do Tesouro (emitidos pelo governo), os CDBs, LCAs e LCIs (de emissão bancária) são boas opções. Os títulos de emissão bancária possuem cobertura do Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Isso significa que esta instituição devolve até R$ 250 mil, limitados a 1 milhão de reais por CPF caso o banco quebre.

Outra opção interessante são os Fundos de Renda Fixa, que podem permitir que você invista em diversos ativos ao mesmo tempo.

Perfil Moderado

O investidor moderado é o meio termo: não quer perder, mas, embora seja avesso ao risco, entende que para se ganhar mais é necessário aumentar sua tolerância e exposição ao risco.

Na carteira deste investidor é comum encontrar, além dos produtos acima, os fundos imobiliários ou multimercados. As debêntures, apesar de serem títulos de renda fixa, também podem compor a carteira do investidor com este perfil. Apesar de possuírem maior risco por não possuírem cobertura do FGC, são isentas de imposto de renda caso se enquadrem em atividades consideradas prioritárias para o país e, chamadas de debêntures incentivadas.

Perfil Agressivo

O perfil agressivo é aquele que aceita assumir perdas se isso significar a possibilidade de maiores ganhos.

O investidor com este perfil entende a influência do fator volatilidade e por isso lida confortavelmente com ativos de renda variável. Os produtos que compõe a carteira deste investidor geralmente são as ações, as opções e os fundos de ações.

As opções são um tipo de derivativo, investimentos mais sofisticados representando um direito de compra (call) e venda (put) de ações com preços e prazos pré-estabelecidos.

É sempre possível alinhar os tipos de ativos disponíveis no mercado com o perfil do investidor.

Outro fator importante para a estruturação de uma carteira que esteja alinhada com o perfil do investidor é a distribuição do percentual ideal da quantidade de cada categoria de ativos. Em diversos casos, o que diferencia as carteiras de investidores de perfis diferentes não são os tipos de ativos que a compõem, mas o percentual alocado em cada categoria.

Independente do seu perfil podemos definir quais são os ativos que fazem sentido para a sua carteira, considerando planos pessoais, o montante disponível, assim como o prazo do investimento.

É importante também destacar que o perfil do investidor não é estático, já que é diretamente influenciado pelo momento de vida, experiência, conhecimento e mudanças de expectativas. Por isso de tempos em tempos é necessária a avaliação e rebalancemaento de seus produtos financeiros para que eles sempre façam sentido para você.

E quais são as melhores opções de investimento para você?

Sendo você um investidor que toma as decisões por si próprio ou um investidor assessorado por um profissional, é de extrema importância que você saiba e leve em consideração o seu perfil de investidor.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentário
Nome