O Banco Central divulgou nesta segunda-feira as últimas projeções (Boletim Focus) coletadas pelos principais economistas e analistas do mercado financeiro brasileiro. No que se refere à taxa básica de juros, as estimativas estão em 3,50% para o fechamento de 2021.

Boletim Focus
Boletim Focus

Selic

Para o fechamento de 2022, as projeções da Selic estão em 5,00% ao ano. Nas estimativas do mercado para 2023, a Selic sobe para para 6%, mantendo-se neste patamar também em 2024.

Importante ressaltar que na reunião do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) realizada no mês passado, os membros do Comitê aprovaram a retirada do forward guidance do comunicado da autoridade monetária, marcado um importante sinal para o mercado de que a taxa Selic pode ser elevada gradualmente no futuro próximo.

Com relação ao desempenho da atividade econômica, o Boletim Focus revela que o mercado projeta alta de 3,47% no PIB de 2021, levemente inferior a estimativa inferior de 3,50%. Para o ano de 2022, as estimativas foram mantidas em crescimento de 2,50%.

Confira 5 dicas para montar uma carteira de investimentos!

IPCA

Na campo da inflação, a pesquisa do Banco Central mostrou que os economistas e analistas esperam uma alta de 3,60% para este ano. Na pesquisa anterior, a mediana das estimativas era de IPCA aos 3,53%.

Além disso, comparando com as projeções feitas um mês atrás, pode-se notar uma sequência de revisões ascendentes negativas para a inflação. Há um mês, a pesquisa revelou estimativa de IPCA aos 3,34% neste ano, o que demonstra claramente certa deterioração nas expectativas dos agentes. Algo que pode preocupar o Banco Central.

Por outro lado, a projeção para inflação de 2022 saiu de 3,49% para 3,50%, em linha com as estimativas divulgadas nos relatórios das últimas quatro semanas. Para 2023 e 2024, a pesquisa revela expectativa de inflação de 3,25%.

Comunicado Chinês

Outro destaque nesta segunda-feira foi com relação ao comunicado Banco Popular da China sobre o volume de reservas internacionais. Durante o mês de janeiro, as reservas do gigante asiático caíram 5,9 bilhões de dólares em relação a dezembro/2020. Este é primeiro recuo após dois meses consecutivos de aumento nas reservas internacionais.

No total as reservas chinesas estão em 3,211 trilhões de dólares, com certa folga sobre o patamar psicológico de 3 trilhões imposto pelo mercado alguns anos atrás.

Saiba como as projeções econômicas impactam em seus investimentos. Converse com um assessor clicando aqui!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentário
Nome