fbpx
quarta-feira, 12 maio 2021
Home Investimentos BoE estuda possível “Britcoin”

BoE estuda possível “Britcoin”

0

Em comunicado oficial divulgado ao mercado nesta última segunda-feira, o BoE (Bank of England – Banco Central britânico) anunciou que montou uma força-tarefa, juntamente com o departamento do Tesouro Britânico, para estudar a criação de sua moeda digital, o Britcoin.

Opinião dos líderes europeus

Na semana passada, a presidente do BCE (Banco Central Europeu), Christine Lagarde, havia comentado que existe demanda relevante por sistema de pagamento online, incluindo moeda digital, afirmando que a autoridade monetária europeia está estudando um projeto de criação de uma moeda digital para a zona do euro (já conhecido como euro digital).

O presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe, também comentou recentemente que os ministros das Finanças da zona do euro estavam analisando com interesse a ideia lançada pelo euro digital, com potencial de afetar o estilo de vida de boa parte da população nos próximos anos.

Vem aí o primeiro ETF de criptomoedas do Brasil

China no páreo

A China, outra economia de grande peso no mercado financeiro mundial, também está avaliando a criação de sua moeda digital, porém sem dar muitos detalhes de nível de avanço dos estudos. Entretanto, comparado com Europa e Reino Unido, a China pode estar numa fase mais avançada, já que os estudos foram iniciados com mais antecedência.

No Reino Unido, a força-tarefa será chefiada pelo vice-presidente para estabilidade financeira do BoE, Jon Cunliff, juntamente com a diretora-geral de serviços financeiros do Tesouro Britânico, Kaharine Braddick.

Projeto Britcoin

Boa parte da alta cúpula do sistema financeiro britânico está envolvida no projeto. O próprio ministro das Finanças do Reino Unido, Rishi Sunak, está incentivando os estudos, criando até mesmo um nome para chamar atenção do mercado: o Britcoin (junção das palavras Britain e Bitcoin), reforçando o anúncio do Ministério das Finanças Britânico.

Assim como reforçado pelo BCE semana passada, a autoridade monetária britânica garantiu que uma eventual versão digital da libra esterlina (moeda local) não substituiria o dinheiro em espécie, sem afetar também as contas bancárias tradicionais.

Um dos pontos relevantes na criação da moeda digital está na possibilidade de empresas e famílias conseguir operar diretamente com a autoridade monetária, além de permitir maior eficácia nas estratégias dos banqueiros centrais, dependendo menos dos bancos comerciais da forma como funciona atualmente no modelo tradicional.

A moeda digital criaria ferramentas de política monetária não existentes atualmente, como disponibilização de fundos diretamente para empresas e famílias (hoje o acesso é restrito somente via bancos comerciais), o que permitiria maior controle das autoridades monetárias sobre o sistema financeiro, reduzindo consequentemente os riscos para a estabilidade financeira.

Quer saber mais sobre Investimentos Alternativos e como investir neles? Converse com nosso time de assessoria!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentário
Nome