fbpx
quarta-feira, 12 maio 2021
Home Economia Cenário Macroeconômico Powell descarta cenário de inflação elevada

Powell descarta cenário de inflação elevada

0

Um dos principais questionamentos que circula no mercado financeiro mundial está relacionado a uma eventual aceleração da inflação nos Estados Unidos.

ATA do FED

Na última reunião do Fomc (Comitê de Política Monetária do FED – Banco Central norte-americano), a mediana das projeções para o índice oficial inflação deste ano subiu de 1,8% para 2,4%. Já dentro do núcleo de inflação, índice preferido do FED, a mediana das estimativas aponta aumento de 1,8% para 2,2% em 2021.

Biden avança em mais uma promessa de campanha

Jerome Powell, presidente do FED, participou de um evento do FMI (Fundo Monetário Internacional) e foi novamente questionado sobre as expectativas de inflação nos Estados Unidos e o que poderia ser feito caso os preços comecem a subir de forma mais agressiva.

Posicionamento de Powell

O chairman do FED adotou o mesmo tom de resposta e posicionamento da autoridade monetária norte-americana, ressaltando que existem instrumentos para serem utilizados em cenário de elevação da inflação, sendo o principal deles a subida da FFR (Federal Funds Rate).

Entretanto, Powell frisou por duas vezes que este não é o cenário-base do FED. Embora a economia esteja se reaquecendo, a autoridade monetária norte-americana considera que é improvável uma alta da inflação no médio/longo prazo. A elevação de preços, observada atualmente e com perspectiva de se manter nos próximos meses, será apenas temporária na avaliação do FED.

Powell acrescentou ainda que a recuperação econômica ocorre de forma desigual nos Estados Unidos, já que mais de 8,5 milhões de pessoas estão desempregadas. Na pesquisa de quartil de menor renda, a taxa de desemprego alcança 20%.

Ainda há riscos!

O presidente do FED disse que ainda há risco para os Estados Unidos, pois os casos de coronavírus estão subindo em algumas regiões do planeta e podem afetar (atrasar) o processo de recuperação da economia.

Além disso, Powell reforçou que o Banco Central dos Estados Unidos continuará com o seu programa significativo de compra de ativos, sem perspectiva de interrupção. Powell afirmou que enquanto não enxergar progresso no duplo mandato da autoridade monetária (inflação mediana de 2% no médio/longo prazo e máxima geração de emprego) não pretende alterar sua estratégia de política monetária.

Quer saber mais sobre os impactos do cenário macroeconômico em seus investimentos? Agende uma conversa sem compromisso com um assessor!

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentário
Nome