fbpx
terça-feira, 11 maio 2021
Home Economia Cenário Macroeconômico Indústria global cresce no ritmo mais rápido em mais de uma década

Indústria global cresce no ritmo mais rápido em mais de uma década

0

A nova rodada de indicadores de atividade industrial nas principais economias do planeta voltou a revelar números muito positivos no mês de abril. A nível global, o desempenho da atividade manufatureira alcançou a pontuação mais elevada de toda série histórica.

Mundo em expansão: PMI em alta

O JP Morgan Global Manufacturing PMI, calculado em parceria com o Instituto Markit, revelou que no mês passado o Índice Gerente de Compras a nível mundial alcançou 55,8 pontos, a melhor leitura desde abril de 2010, quando o indicador começou a ser apurado.

 JP Morgan PMI
JP Morgan PMI

Entre todos os 24 países que fazem parte do índice de atividade industrial global, apenas três apresentaram contração manufatureira (México, Mianmar e Filipinas). Todos os demais 21 países na pesquisa global registraram mais um mês de expansão na atividade.

Além disso, a indústria global registrou aumento no ritmo de expansão pelo décimo mês consecutivo, mostrando forte recuperação desde as paralisações provocadas pelos lockdowns ano passado.

Ritmo acelerado nos EUA

Na maior economia do planeta, a atividade industrial continua se expandindo em ritmo significativamente acelerado. O Índice Gerente de Compras dos Estados Unidos atingiu impressionantes 60,5 pontos no mês de abril, patamar bem superior aos 59,1 pontos já considerado muito elevado no mês de março.

A força da atividade industrial norte-americana neste momento é a maior desde o início da série histórica, iniciado em 2007, muito influenciada pelo aumento do consumo. Os novos programas de estímulos provocaram o maior aumento da demanda nos últimos 11 anos.

Cenário semelhante foi detectado na pesquisa do mês passado na zona do euro. O Índice Gerente de Compras subiu de 62,5 pontos em março para 62,9 pontos no mês de abril. O desempenho é muito expressivo, marcando o décimo mês consecutivo de expansão da atividade manufatureira na zona do euro, além de alcançar o nível mais elevado desde o início da série histórica, iniciada em 1997.

O crescimento ocorreu de forma generalizada, desde os investimentos até o consumo na ponta final. A pesquisa também captou aumento de confiança por parte dos empresários, que aceleram as compras de máquinas e equipamentos, sinalizando que as empresas estão aumentando sua capacidade de produção para atender o potencial de demanda no futuro.

PMI Brics

Na China, o Índice Gerente de Compras se mantém em terreno de expansão da atividade manufatureira, acima dos 50 pontos. Entretanto, ainda um pouco longe de alcançar máximas históricas registradas em torno de 56 pontos. No mês de abril, o indicador alcançou 51,9 pontos, superior aos 50,6 pontos registrados em março.

Na Índia, o Índice Gerente de Compras se manteve praticamente inalterado do mês de março para o mês de abril, oscilando de 55,4 pontos para 55,5 pontos. O indicador da atividade industrial na Rússia caiu de 51,1 pontos em março para 50,4 pontos em abril, porém ainda conseguindo se manter em zona de expansão. Na Coreia do Sul o indicador da atividade industrial caiu de 55,3 pontos em março para 54,6 pontos em abril.

No Brasil, o Índice Gerente de compras registrou leve queda no ritmo de expansão, de 52,8 pontos em março para 52,3 pontos em abril. O ritmo de crescimento é bem inferior aos 65 pontos observados no final do ano passado. As restrições associadas ao novo surto de contaminações foram as principais responsáveis pelo impacto no setor, com as empresas reduzindo a produção.

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Comentário
Nome