fbpx
Mercado Financeiro

7 dicas de como investir o 13° salário e fazer seu dinheiro render

Juliana Blanco-
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
dicas para investir o 13º salário

Para alguns trabalhadores brasileiros o fim do ano é aguardado com ansiedade. Tanto pelas festas, quanto pelo recebimento do 13º salário. É comum que muitos utilizem o 13º salário para o pagamento das contas do início do ano, como IPVA, IPTU, matrícula e material escolar. Outras pessoas preferem utilizar esse dinheiro para pagar contas antigas e se livrar dos juros. Entretanto, há ainda uma parcela da população que busca investir o 13° salário.

Principalmente, após o conturbado ano de 2020, onde muitos sentiram na pele a importância de se ter uma reserva financeira para situações de emergência.

Contudo, antes de investir o 13º na primeira oportunidade que surgir, é muito importante que você entenda qual o seu atual momento de vida e de carreira. Junto a isso, deve-se levar em conta qual seu perfil de investidor e horizonte de prazo para esse investimento.

Apenas após avaliar essas questões, conseguimos definir qual a melhor opção para o seu 13º salário.

Perfil de Investidor

Existe no mercado uma infinidade de opções de investimento, cada um com uma forma de retorno diferente. Alguns costumam ter grandes variações durante o caminho e outros são bem mais estáveis. Assim, antes de optar por algum deles, é preciso determinar qual é o seu perfil de investidor.

Ou seja, com quais categorias de investimento você se sente mais confortável e quanto você está disposto a arriscar. Os perfis de investimento podem ser divididos em três:

— Conservador

— Moderado

— Arrojado

Objetivos ao investir o 13° salário

Além do perfil de investidor, é preciso definir os objetivos desse investimento, considerando o prazo de vencimento e o risco da aplicação. Por exemplo, se a ideia é aplicar o dinheiro para comprar uma casa, o vencimento da aplicação pode ser de anos. Agora, se a intenção é poupar dinheiro para a próxima viagem de férias, uma aplicação com resgate facilitado seria o ideal.

Então, antes de mais nada, defina qual seu objetivo com esse montante:

  1. Guardar até a data de pagamento das contas
  2. Comprar um carro
  3. Comprar um imóvel em X anos
  4. Aposentadoria
  5. Viagem em família em X anos

Além disso, nada impede que uma parte do patrimônio seja destinada ao curto prazo e outra para um futuro mais distante. Contudo, você deverá destinar cada parcela desse capital para uma aplicação condizente ao seu objetivo.

Nessa hora entra o papel de uma assessoria de investimentos. Após entender o seu perfil de investidor, bem como quais são os seus objetivos, o assessor consegue sugerir a melhor forma de investir o 13º salário.

Então, não deixe de compreender como funciona uma assessoria de investimentos, clicando aqui!

Opções para investir o 13º salário

Agora que você já compreendeu que são diversas as variáveis que impactarão na sua escolha de investimento, vamos a algumas opções!

Ativos de Renda Fixa:

São títulos vendidos por financeiras e cujo objetivo é financiar as atividades desses setores. Além de serem cobertas pelo FGC, não sofrem com a incidência de impostos.

Atenção: Se você não sabe o que é Renda Fixa, confira esse post e depois retorne para cá!

Tesouro Direto

Programa do Tesouro Nacional responsável pela emissão de títulos da dívida pública brasileira. Esse tipo de investimento é mais conservador, o valor inicial dos títulos é pequeno e podem ser comprados por meio de bancos ou corretoras habilitadas. Aqui encontramos ativos de curto, médio e longo prazo. Cada um deles possui características distintas, então é muito importante uma análise cautelosa!

Comprovante de Depósito Bancário (CDB)

São títulos emitidos pelos bancos como uma forma de financiar suas atividades. Na prática, é como se o investidor estivesse emprestando dinheiro ao banco. É um investimento de renda fixa que, o ideal, é ser resgatado apenas no vencimento da aplicação.

Letras de Câmbio

Investimento de renda fixa emitido pelas financiadoras. São garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), o que traz mais segurança à aplicação.

Letras de Câmbio Imobiliário (LCI) e Letras de Câmbio Agrário (LCA)

Ativos de Renda Variável

Ações

São ativos vinculados a empresas e negociados na Bolsa de Valores. Ou seja, é a menor fração de uma companhia. Para comprá-las é preciso abrir uma conta em uma instituição financeira credenciada.

Baixe o nosso Guia da Bolsa para Investidores

Fundos de Investimentos Imobiliários

Os FIIs são muito similares às ações. Entretanto possuem cotas atreladas a imóveis e não a empresas. Além disso, eles distribuem dividendos mensais isentos de Imposto de Renda, Assim, você consegue bons resultados tanto com a venda das cotas, quanto por meio do lucro distribuído.

Fundos de Investimentos

Apesar de também existirem fundos de Renda Fixa, focaremos aqui nos de Renda Variável. Por meio deles, ao invés de você fazer a escolha dos ativos que vão compor sua carteira de investimentos, você delega essa função ao gestor do fundo. Sendo assim, em troca de uma taxa de administração, o gestor e sua equipe realizam os movimentos que julgam mais interessantes para a carteira do fundo. Sendo assim, é uma opção muito interessante para aqueles que estão iniciando e ainda não entendem muito bem o mercado.

Lembre-se que é sempre importante analisar sua vida financeira sob a ótica de 3 “caixas”: curto, médio e longo prazo.

No curto prazo, pensamos nas despesas diárias, possíveis emergências, despesas médicas, etc

Por outro lado, no médio prazo, pensamos em sonhos e objetivos com uma data relativamente próxima definida (de 1 a 3 anos). Pode ser o caso de um carro, uma viagem, casa, etc..

Por fim, quando falamos de longo prazo, normalmente pensamos em aposentadoria ou independência financeira. Ou seja, um prazo de 10 ou mais anos.

Avalie antes de investir o 13° salário

Então, antes de definir onde aplicar o 13º salário, avalie suas economias sob a ótica dessas 3 caixas. Nada adianta ter todo o seu capital acumulado para o curto prazo, sem aproveitar opções mais rentáveis para aposentadoria. Por outro lado, se você possui apenas aplicações com prazos muito longos, pode ficar desamparado ante uma emergência.

Para entender melhor, marque uma conversa comigo! Assim, conseguimos planejar seu futuro da melhor forma.

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
{{ reviewsTotal }} Review
{{ reviewsTotal }} Reviews
{{ options.labels.newReviewButton }}
{{ userData.canReview.message }}
Categorias

Cadastre-se em nossa
Newsletter Gratuita!

Não te mandaremos spam!