fbpx
Planejamento Patrimonial

O que se entende por planejamento patrimonial? E por que fazê-lo?

Juliana Blanco-
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
O que se entende por planejamento patrimonial? E por que fazê-lo?

O Planejamento Patrimonial é um conjunto de estratégias visando o planejamento, a estruturação e a perpetuidade do patrimônio. Nele, são englobadas diversas questões financeiras, indo muito além de um mero controle de rendas e despesas, ao contrário do que muitos podem imaginar. O Planejamento Patrimonial busca também responder algumas perguntas importantes:

  • Para onde está indo o meu dinheiro?
  • O meu padrão de vida atual está de acordo com a minha situação financeira?
  • Minha sucessão está da maneira que eu gostaria?
  • É vantajoso quitar alguma dívida antecipadamente?
  • O que está comprometendo o meu fluxo financeiro?
  • A taxa do meu financiamento está elevada frente ao mercado?

O que mais abrange o Planejamento Patrimonial?

Gestão Financeira

Muito provavelmente, ao se falar em Planejamento Patrimonial, a primeira coisa que vem na sua cabeça é a Gestão Financeira, que é somente um dos braços do Planejamento. A gestão financeira compreende primordialmente:

  • Mensuração do padrão de vida
  • Sugestões de redução no orçamento familiar, caso necessário
  • Análise de dívidas e financiamentos
  • Análise da destinação dos gastos por setores (moradia, alimentação, transporte, etc) 

Gestão Patrimonial

A Gestão Patrimonial busca observar o patrimônio do cliente como um todo, compreendendo seus ativos líquidos, imóveis, eventuais ações judiciais, sejam elas passivos ou ativos, etc. Nesta análise busca-se verificar qual parcela do patrimônio é composta por ativos, ou seja, gera renda e quais são os passivos (geram despesa). Além disso, busca-se apurar:

  • O tamanho do patrimônio
  • Se os bens vêm gerando um retorno adequado (investimentos em ativos financeiros, empresas ou imóveis)
  • Custos e oportunidades
  • Tomadas de decisão (compra de um imóvel, financiamento de um carro, quitação antecipada de dívidas)

Planejamento de aposentadoria e objetivos

O Planejamento de objetivos busca auxiliar o cliente em seus objetivos de curto, médio e longo prazo, tais como:

  • Constituição de uma reserva de emergência
  • Transição de carreira
  • Viagens
  • Troca de carro ou apartamento
  • Reformas
  • Aposentadoria/independência financeira

Para isso, apura-se qual o valor almejado pelo cliente e qual o período de tempo para a conquista deste objetivo. Por exemplo: gostaria de me aposentar aos 65 anos, tendo uma renda de R$ 10.000,00/mês. Logo, por meio do planejamento, busca-se apurar qual valor o cliente deve ter acumulado aos seus 65 anos, considerando a inflação do período. Desta forma, é possível definir qual quantia mensal você deverá destinar ao seu objetivo.

Análise Previdência Pública x Previdência Privada

Outra dúvida muito comum que as pessoas costumam ter é se devem optar pelo regime de previdência pública (INSS) ou se devem buscar uma previdência privada. Em outros casos, não se sabe se vale mais a pena contribuir para a previdência pública no valor mínimo  e o resto destinar aos investimentos ou se contribuir no teto seria mais benéfico.

Infelizmente, essa questão não tem resposta pronta e as soluções podem variar de acordo com a sua idade, objetivos, qual a modalidade de emprego (CLT, autônomo…). Dessa forma, somente uma consultoria personalizada conseguirá informar qual tipo de contribuição será a mais vantajosa.

Gestão de Riscos

Além disso, um dos braços do Planejamento Patrimonial consiste na gestão de riscos, levando em consideração as seguintes questões:

  • Qual o nível de proteção que a minha família possui hoje?
  • Tenho necessidade de seguro de vida?
  • Qual a cobertura ideal?
  • O que o INSS assegura em caso de acidentes?

Para entender um pouco mais sobre o seguro de vida, não deixe de dar uma olhadinha neste artigo!

Planejamento Fiscal

Já o planejamento fiscal vai muito além da mera declaração anual de imposto de renda (que por sinal, está chegando…). Na análise fiscal, busca-se verificar:

  • Eu estou declarando meu Imposto de Renda pela forma correta (simplificada x completa)?
  • É mais vantajoso eu receber via PJ ou via PF?
  • Meu plano de Previdência deve ser PGBL ou VGBL?
  • Caso eu opte por um PGBL, até quanto devo contribuir por ano?
  • Necessidade de Declaração de saída fiscal no caso de mudança de país

Outro ponto que pode também trazer algumas vantagens tributárias é a constituição de uma administradora de bens, também conhecida como holding patrimonial. Esse instrumento costuma ser utilizado por famílias com patrimônio considerável, englobando tanto ativos líquidos como imóveis. Além disso, a holding patrimonial pode ser uma grande aliada no planejamento sucessório, que é o último tópico que vamos tratar!

Planejamento Sucessório

Por fim, apesar de ser um assunto delicado e que muitos optam por não abordar, o planejamento sucessório é muito importante. Quando feito de forma desorganizada pode trazer muita dor de cabeça e inclusive conflitos familiares. Por essa razão, o melhor é sempre precaver e buscar compreender:

  • Quais os custos existentes em um processo de inventário?
  • Quais são as implicações do regimento de casamento em caso de falecimento de um dos cônjuges?
  • Como posso utilizar o seguro de vida ou a previdência privada como instrumentos sucessórios?
  • Há a necessidade de elaboração de um testamento?
  • Sobre quais ativos há a incidência de ITCMD?

Já no caso de constituição de uma holding patrimonial, ainda é possível fazer a doação de suas cotas para seus herdeiros. De modo que estes serão sócios do patrimônio, sem haver a necessidade de boa parte dos bens passarem por um processo de inventário.

Por que fazer um Planejamento Patrimonial?

Conforme abordado anteriormente, o Planejamento Patrimonial engloba a sua vida financeira em todos os aspectos visando trazer tranquilidade, segurança frente à incidentes, bem como economia tributária, sempre utilizando-se de meios legais.

Mesmo famílias com patrimônio reduzido podem se beneficiar e muito de um planejamento, seja na gestão de rendas e despesas, constituição de reserva e aposentadoria, bem como planejamento sucessório. 

Resumindo, o planejamento patrimonial organiza a sua vida financeira como um todo, trazendo segurança, tranquilidade e economia! Tudo isso com o amparo de profissionais das mais diversas áreas: economistas, contadores e advogados! Clique aqui para falar comigo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on email
{{ reviewsTotal }} Review
{{ reviewsTotal }} Reviews
{{ options.labels.newReviewButton }}
{{ userData.canReview.message }}
Categorias
Faça parte de nosso canal no Telegram! Notícias e conteúdos do Mercado Financeiro em seu celular!

Cadastre-se em nossa
Newsletter Gratuita!

Não te mandaremos spam!